Como contornar probleminhas como pum, cãimbra e brochada na hora do sexo



: SE ASSUSTAR COM A FANTASIA DO PAR | Se você não recebeu a proposta como uma boa surpresa, o melhor é pedir para parar. Não há nada pior do que dar sequência a algo que não está sendo bom ou aceitar somente para agradar ao par. É o tipo de atitude que mina o relacionamento e a austoestima. Depois, o tema merece uma conversa franca para expor os limites de cada um. O ideal é sempre colocar em prática fantasias que possam proporcionar prazer a ambos

TENTAR UMA POSIÇÃO QUE SIMPLESMENTE NÃO ROLA | Não rolou, não rolou. Simples assim. É só ir mudando com jeitinho --e sensualidade-- para outra posição. Não precisa dizer "ai, assim não dá!" ou ?você não sabe fazer?. Há certas coisas que não precisam ser ditas

FAZER BARULHOS ESTRANHOS | Durante a relação sexual, é comum que os movimentos da penetração provoquem vários ruídos ?tal como a flatulência vaginal, que é natural. Mas não são poucas as pessoas, principalmente quando estão com novos parceiros, que se envergonham disso. Uma dica é tentar mudar de posição ou usar expressões verbais para disfarçar o som

TER CÃIBRA | De fato, dói mesmo. O músculo repuxa e parece que vai arrebentar, principalmente se o problema acontecer na panturrilha. O jeito é parar tudo e pedir ajuda do par para alongar a região afetada. Em vez de se irritar, fazer piada com a situação ajuda a descontrair. E lembre-se: cãibra é sinal de cansaço e/ou alto grau de ansiedade. Por isso, procure relaxar. Se for o caso, peça para tomarem um banho juntos

SE DAR CONTA DE QUE ESTÁ COM A ROUPA ÍNTIMA FURADA | Roupas de baixo velhas ou furadas devem ser jogadas no lixo e não vestidas. Um encontro inesperado pode aparecer e aí a pessoa vai passar vergonha mesmo. A sugestão é, caso se dê conta do estado das peças antes de ir para a cama, tirá-las no banheiro e surgir de toalha ou completamente sem nada na frente do par 

ENGASGAR OU SENTIR ÂNSIA AO FAZER SEXO ORAL | O melhor é parar e respirar. Para não criar um clima de constrangimento, tente outra carícia. Para evitar qualquer uma das situações, o ideal é não colocar o pênis todo na boca, pois, quanto mais no fundo se coloca o membro, maior é a chance de acionar uma glândula localizada no final da garganta, que é responsável pelo vômito. Coloque a mão na base do pênis e limite até onde a sua boca vai e ajude com a mão a fazer os movimentos. Muita gente comete essas gafes não por inexperiência, mas porque não está a fim de fazer sexo oral. Se for o seu caso, deixe claro

TER UMA CRISE DE RISO | Às vezes, nem é necessário um motivo: a própria ansiedade com a situação já causa um acesso de gargalhadas. Rir é bom. Desde que não ofenda a pessoa com quem se está, não é problema nenhum. Só procure deixar claro que não está rindo da pessoa e, sim, da situação ou até de si mesmo

CHUTAR SEM QUERER OS TESTÍCULOS | No calor do momento, às vezes, a coordenação motora falha na hora de trocar de posição ou tentar algo diferente. Quando isso acontecer, ambos devem ter calma. Porque dói mesmo e é preciso esperar. Uma sugestão é proporcionar uma bela massagem nos testículos mexendo delicadamente, sem apertar. Claro que o parceiro vai ficar resistente, por receio, mas comece acariciando a parte interna das coxas, vá para a virilha e depois para o saco escrotal

A CAMISINHA FUROU | Para evitar que isso aconteça, é preciso manusear direito a embalagem. Evite rasgá-la com a boca ou com algum outro objeto. Se, mesmo com todo o cuidado, o preservativo romper durante a ejaculação, não há mais nada a não ser ter um bom diálogo. Casais heterossexuais devem decidir juntos se a mulher deve ou não tomar a pílula do dia seguinte e tomar as providências necessárias. Nessa hora não adianta nada culpar um ao outro

NÃO TER CAMISINHA | Pare tudo, saia e compre ou fique apenas com troca carícias, beijos e masturbação mútua

TROCAR O NOME DA PESSOA NA HORA H | Se o sexo continuar a se desenrolar mesmo assim, não pare para tocar no assunto e tentar se explicar. Depois da transa, é importante trocar ideias a respeito do que aconteceu. Não faça joguinhos. Muitas vezes, falar o nome de um antigo par é apenas força do hábito. Se não for isso também, vale dizer a verdade, mesmo que signifique admitir que ainda nutre algum tipo de sentimento ou esperança. É o melhor a se fazer

ALGUÉM SOLTA UM PUM | Se foi a outra pessoa, finja que não aconteceu nada. Se foi você quem deixou escapar, tente disfarçar se o par não notou. Em relações mais duradouras e/ou antigas, é mais fácil ter traquejo para lidar com a situação ? em geral é possível fazer piada e se divertir com a gafe. Quando acontece durante o sexo casual, o constrangimento pode ser maior, mas é o tipo de coisa que não se consegue controlar. Tente levar na esportiva e não deixar que comprometa a noite

Ninguém está livre de passar por constrangimentos na hora H. Afinal, o sexo é um momento de muita exposição e intimidade. Algumas situações, porém, podem ser superadas com bom humor, jogo de cintura, criatividade e, claro, muita calma. Confira dicas dos especialistas a seguir | Por Priscila Rodrigues - Do UOL, em São Paulo | Fontes: Jussania Oliveira, psicóloga especialista em sexologia pela ALAPSISEX (Associação Latinoamericana de Psicólogos Sexólogos); Ricardo Desidério, psicoterapeuta e terapeuta sexual; Carla Cecarello, terapeuta sexual e fundadora da ABS (Associação Brasileira de Sexualidade); Ligia Marques, consultora em etiqueta e marketing pessoal com formação em ciências sociais pela USP (Universidade de São Paulo)
ELE BROCHOU | Diversos fatores, desde uma fase estressante no trabalho até a ansiedade de estar na cama pela primeira vez com alguém, podem contribuir para que isso ocorra. O ideal é não supervalorizar o acontecimento e buscar desviar a atenção. É um momento de constrangimento e insegurança para a maioria dos homens, por isso nada de tentar consolá-lo com frases do tipo "isso acontece". Sugira beberem alguma coisa, tomarem um banho ou simplesmente fique ao lado dele relaxando, respeitando seu silêncio e esperando que se manifeste


Share on Google Plus

About Santarém-PA

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.