Vasco cai para o Paysandu e perde invencibilidade em casa, mas segue líder

O Vasco não perdia no São Januário havia quase um ano. A última derrota tinha sido no dia 26 de julho do ano passado, diante do Palmeiras, pelo Brasileiro. A série invicta caiu neste sábado para o Paysandu, que aproveitou os espaços que se abriram no segundo tempo para marcar duas vezes com Jhonnatan e ganhou por 2 a 0.


Apesar do resultado negativo, o Vasco permanece no topo da tabela de classificação da Série B com 22 pontos. Isso porque o Atlético-GO, que era o perseguidor mais próximo, também perdeu na rodada e permaneceu com 20. Já o Paysandu subiu para 12 pontos e se distanciou um pouco mais da zona de rebaixamento. 

Ratinho e Jhonnatan: decisivos para derrubar o Vasco

Os dois foram as principais armas do Paysandu, principalmente nas saídas de contra-ataque do Paysandu, mesmo durante o primeiro tempo. No segundo, foram cruciais para o lance que resultou no primeiro gol da equipe. Edson aproveitou o espaço que se abriu na direita, depois que o Vasco se mandou para cima, e cruzou para Jhonnatan marcar de cabeça. O mesmo Jhonnatan, novamente aproveitando as brechas que se abriram na defesa adversária em um momento de desespero, fez mais um e matou o jogo.

Meio-campo apagado do Vasco prejudica Thalles

A paciência da torcida do Vasco com Thalles parece próximo do fim. O atacante foi substituído no segundo tempo sob vaias por parte do público que compareceu ao São Januário. Mas é justo considerar que a bola pouco chegou nele durante o tempo que ele ficou em campo, resultado da falta de criatividade e eficiência do meio de campo, que sofreu para construir boas chances de gol diante de uma defesa bem postada.

Martín Silva volta e não consegue evitar derrota

O goleiro uruguaio voltou neste sábado ao Vasco depois da eliminação do Uruguai na Copa América. Durante o primeiro tempo, não foi tão exigido assim, já que o Paysandu chegou ao ataque apenas aproveitando as chances que teve para o contra-golpe. Ainda assim, apareceu bem quando exigido, mostrando segurança. Na segunda metade, porém, não conseguiu evitar os gols do Paysandu. Em ambos os lances, não havia nada a ser feito mesmo. 



Paulo Fernandes/Vasco.com.br

 

Vasco: sofrimento para criar e espaço aberto para o rival

Não foi a primeira vez nesta Série B que o Vasco encontrou um adversário disposto a se fechar e a apostar nos contra-ataques. Também não foi a primeira vez que sofreu para criar boas chances. A diferença é que em outras oportunidades conseguiu dar um jeito de chegar ao gol do adversário e sair de campo com a vitória. Desta vez, não. Além de continuar esbarrando na defesa do Paysandu, deu espaços para o adversário aproveitar contra-ataques e balançar as redes.

Paysandu: competência na defesa e eficiência no contra-ataque

O time soube neutralizar bem as articulações ofensivas do Vasco, combatendo a troca de passes no meio de campo e forçando o adversário a arriscar algumas bolas longas sem sucesso. A mesma eficiência para se defender foi mantida no segundo tempo, quando a equipe da casa sacou os volantes e colocou todo mundo para cima, em uma busca até certo ponto desesperada pelo gol da vitória. O Paysandu não só soube se segurar bem, sem grandes sustos, como ainda chegou duas vezes ao gol. 

Jorginho tenta, mas não consegue consertar o ataque

Em que pese a bola na trave que Nenê acertou logo no início em uma cobrança de falta, o primeiro tempo terminou mostrando que o Vasco estava com claras dificuldades de atacar com perigo. Jorginho entendeu o recado e resolveu fazer uma alteração ousada: tirou o volante Marcelo Mattos e botou Eder Luis para tentar abrir o jogo. Depois, trocou Thalles por Leandrão, buscando aumentar a movimentação do sistema ofensivo. Por fim, Caio Monteiro substituiu William Oliveira. Ao invés de consertar o ataque, as mexidas deixaram a zaga desprotegida e custaram caro no fim. 

 

Ficha técnica

VASCO 0 X 2 PAYSANDU
Local:
São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 18 de junho de 2016 (Sábado) Horário: 16h30 (de Brasília) Árbitro: Charles Hebert Cavalcante Ferreira (AL) Assistentes: Esdras Mariano de Lima Albuquerque (AL) e Pedro Jorge Santos de Araujo (AL) Cartões amarelos: Rodrigo, Andrezinho, Leandrão, Nenê (Vasco); Fernando Lombardi, Rafael Costa (Paysandu) Gols: Jhonnatan (Paysandu) aos 34 e aos 43 do 2º tempo
VASCO: Martin Silva; Madson, Luan, Rodrigo e Julio Cesar; Marcelo Mattos (Eder Luis), William Oliveira (Caio Monteiro), Andrezinho e Nenê; Jorge Henrique e Thalles (Leandrão) Técnico: Jorginho
PAYSANDU: Emerson; Edson Ratinho, Fernando Lombardi, Gilvan e Lucas; Ricardo Capanema, Augusto Recife, Jhonnatan e Rafael Costa (Domingues); Fabinho Alves (Raí) e Leandro Cearense (Alexandro) Técnico: Gilmar Dal Pozzo

UOL 
Share on Google Plus

About Santarém-PA

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.